OCDE divulga avaliação da gestão de recursos humanos no governo brasileiro

Estudo divulgado pela Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE revela que o gasto do Brasil com o funcionalismo público em relação ao PIB é maior do que  nos Estados Unidos, Japão, Reino Unido e Espanha.

Apesar do número de funcionários públicos federais, estaduais e municipais no Brasil está abaixo da média dos países-membros da OCDE – 12% do total de empregados, ante 22% – o custo deles é um dos mais altos nesta comparação. O Brasil gasta menos que países onde tradicionalmente o serviço público tem grande peso, como França e Noruega.

O estudo recomenda racionalização da remuneração, vinculando salário a resultados alcançados, a diminuição na quantidade de carreiras e a modificação em sua estrutura que priorize a qualificação, bem como a adoção da meritocracia na indicação para os cargos em comissão.

Outro aspecto do estudo é o envelhecimento do funcionalismo público. Hoje, cerca de 40% da força de trabalho do governo federal tem mais de 50 anos e está prestes a se aposentar. A organização cobra a implementação de esquemas de aposentadorias complementares para que o regime público de previdência seja sustentável. A criação de um fundo complementar para o setor público está previsto no art. 40 § 13 da Constituição Federal, mas ainda não foi regulamentada.

Leia a íntegra do relatório aqui.

[Publicado pelo Editor com informações da Folha de S. Paulo]

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s